15 filmes citados em Gilmore Girls disponíveis na HBO Max

    "Nunca viu Casablanca? Está brincando?"

    - Publicidade -
    Warner Bros. Television / HBO Max / Arte: Guto Júnior

    Na última semana a HBO Max chegou com tudo aqui no Brasil, abalando as estruturas do mercado de streamings. Em seu catálogo estão disponíveis várias séries, filmes, reality shows e programas de variedades da WarnerMedia e outros estúdios parceiros. E como em Gilmore Girls as referências ao mundo do cinema são algo constante nos episódios, tanto que já ganhou até uma lista citando todos eles, resolvemos escolher 15 títulos de clássicos disponíveis no catálogo para que você comece a sua maratona. É só clicar no seu favorito e preparar a pipoca!

    1. 2001: Uma Odisseia no Espaço
    Ano: 1968, Direção: Stanley Kubrick

    Warner Bros. Pictures

    Considerado um dos melhores e mais influentes filmes já feitos, a obra dirigida por Stanley Kubrick lida com os elementos temáticos da evolução humana, existencialismo, tecnologia, inteligência artificial e vida extraterrestre. Seus efeitos visuais são considerados pioneiros, o que lhe rendeu um Oscar, além da trilha sonora memorável e repleta de músicas clássicas que embalam as cenas. Uma verdadeira obra de arte que merece ser apreciada.

    2. A Fantástica Fábrica de Chocolate
    Ano: 1971, Direção: Mel Stuart

    Warner Bros. Pictures

    Nesta fantasia musical, um garoto pobre ganha o direito de visitar a fábrica de chocolates do excêntrico Willy Wonka. Acompanhado por seu avô e quatro crianças mimadas, ele vive aventuras inesquecíveis e aprende uma importante lição. A história é baseada no livro infantil Charlie and the Chocolate Factory de Roald Dahl, publicado em 1964 e que aqui é estrelada por Gene Wilder (não confundir com o Gene Hackman igual a Lorelai, tá bem?), que foi indicado ao Globo de Ouro pelo papel.

    3. Casablanca
    Ano: 1942, Direção: Michael Curtiz

    Warner Bros. Pictures

    Nunca viu Casablanca? Está brincando? Segundo Lorelai, esse não é o tipo de filme a que se assiste por falta de opção melhor. E uma das regras mais importantes é: nada de conversa durante o filme. “Sem exceções durante os clássicos”. Aqui, acompanhamos a história de amor entre Rick Blaine (Humphrey Bogart) e Ilsa (Ingrid Bergman), que se reencontram na cidade marroquina de Casablanca e juntos irão lutar para fugir juntos. É considerado um dos maiors filmes da história do cinema estadunidense.

    4. O Mágico de Oz
    Ano: 1939, Direção: Victor Fleming

    Warner Bros. Pictures

    O Mágico de Oz é aquele filme que dispensa apresentações. Considerado um marco da era de ouro de Hollywood, a obra revolucionou a indústria do cinema. Dorothy e seu cachorro Totó são levados para a terra mágica de Oz quando um ciclone passa pela fazenda de seus avós no Kansas. Eles viajam em direção à Cidade Esmeralda para encontrar o Mago Oz e no caminho encontram um Espantalho, que precisa de um cérebro, um Homem de Lata sem um coração e um Leão Covarde que quer coragem. O Mago pede ao grupo que tragam a vassoura da Bruxa Malvada do Oeste a fim de ganharem sua ajuda.

    5. Pleasantville, A Vida em Preto e Branco
    Ano: 1998, Direção: Gary Ross

    New Line Cinema Productions, Inc.

    David é um jovem solitário, que não é feliz com sua vida e foge da realidade assistindo Pleasantville, um seriado em preto e branco dos anos 50, onde tudo é agradável. Mas tudo muda quando Jennifer, sua irmã, briga com ele pelo controle remoto, que um estranho técnico de televisão deu após eles quebrarem o antigo. Durante a briga, eles apertam um botão e são magicamente transportados para dentro da fictícia Pleasantville, onde se tornam Bud e Mary-Sue Parker, dois personagens da série. Como em toda fábula que se preza, Pleasantville é um filme repleto de fantasia, pequenas lições de vida e de personagens comuns presos em um mundo paralelo. Na verdade, a história até mesmo começa com o clássico “Era uma Vez…”. Nada mais apropriado.

    6. As Bruxas de Eastwick
    Ano: 1987, Direção: George Miller

    Warner Bros. Pictures

    Três mulheres entediadas se reúnem todas as quintas-feiras para se divertir e conversar sobre variados assuntos. Soou familiar com algum jantar de sexta à noite? O principal tema na pauta das três são os homens e seus defeitos, e de como seria, em tese, o homem ideal. Elas se envolvem com o misterioso ricaço Daryl Van Horne, que cria uma verdadeira guerra dos sexos que colocará a pacata vida dessas mulheres de cabeça para baixo. É uma produção repleta de efeitos especiais. O roteiro do filme é baseado no livro homônimo de John Updike.

    7. Ben-Hur
    Ano: 1959, Direção: William Wyler

    Eric Carpenter / MGM Studios

    O nobre Judah Ben-Hur é injustamente acusado de traição e sobrevive a anos de escravidão para se vingar do irmão que o traiu, Messala. O filme é considerado um dos mais caros e de maior bilheteria da história, além de ter batido o recorde no Oscar, levando onze estatuetas para casa, igualado somente por Titanic e O Senhor dos Anéis. É um prato cheio para quem aprecia enredos épicos.

    8. O Tesouro de Sierra Madre
    Ano: 1948, Direção: John Huston

    Warner Bros. Pictures

    A história se passa nos anos 1920, no México, quando a sangrenta revolução mexicana já havia terminado, mas inúmeros bandoleiros continuavam a aterrorizar o país. Três forasteiros resolvem procurar ouro nas montanhas de Sierra Madre. Eles vão de trem e depois penetram no deserto, guiados pelo idoso Howard, que os convencera que havia encontrado uma mina. A história se mostra verdadeira e os três conseguem uma grande quantidade de ouro. Mas logo um dos exploradores, Fred C. Dobbs, começa a sucumbir à ganância e entra em conflito com os companheiros, traindo os seus amigos, ao mesmo tempo que são atacados por numerosos bandoleiros.

    9. Cidadão Kane
    Ano: 1941, Direção: Orson Welles

    Everett Collection

    Apontado frequentemente como um dos melhores filmes já produzidos, a obra-prima de Orson Welles conta a história do magnata da imprensa Charles Foster Kane em uma sequência de flashbacks. Um jornalista fica intrigado pela última palavra de Kane – rosebud – e tenta descobrir o seu significado entrevistando pessoas do passado do magnata. A obra é particularmente elogiada por sua inovação na música, fotografia e estrutura narrativa.

    10. Cantando na Chuva
    Ano: 1952, Direção: Stanley Donen e Gene Kelly

    MGM Studios

    Don Lockwood e Lina Lamont são dois dos astros mais famosos da época do cinema mudo em Hollywood. Seus filmes são um verdadeiro sucesso e as revistas apostam num relacionamento mais íntimo entre os dois, o que não existe. Porém o cinema falado chega para mudar totalmente a situação de ambos no mundo da fama. Decidido a produzir um filme falado com o casal mais famoso do momento, Don e Lina precisam entretanto superar as dificuldades do novo método para conseguir manter a fama conquistada. O filme ocupa a primeira colocação na Lista dos 25 Maiores Musicais Americanos de todos os tempos, idealizada pelo American Film Institute (AFI) e divulgada em 2006.

    11. Levada da Breca
    Ano: 1938, Direção: Howard Hawks

    Warner Bros. Pictures

    David Huxley está de casamento marcado e conhece Susan Vance, uma rica herdeira acostumada a ter tudo o que quer, mas completamente inconsequente. Susan decide se casar com David, mas para mantê-lo ao seu lado ela utiliza todos os recursos possíveis, transformando a vida do pacato homem em uma sucessão interminável de problemas.

    12. Nasce uma Estrela
    Ano: 1976, Direção: Frank Pierson

    Moviestore / Rex / Shutterstock

    O abuso de drogas e álcool provoca a decadência da carreira de um astro do rock, John Norman Howard nesta terceira adaptação para o cinema da história estrelada por Barbra Streisand. Em uma determinada noite, John assiste ao show da jovem cantora iniciante Esther Hoffman em um clube e fica impressionado. Os dois começam a namorar e Esther passa a se apresentar junto com o namorado. Apesar de Esther conquistar a fama e o sucesso com sua voz, John continua a viver uma vida autodestrutiva. Ela luta para retribuir toda a ajuda que ele já lhe deu, mas essa tarefa não é nada fácil. Em Gilmore Girls os 3 filmes são mencionados mas Lorelai e Sookie acabam assistindo à versão de Streisand primeiro.

    13. O Que Terá Acontecido a Baby Jane?
    Ano: 1962, Direção: Robert Aldrich

    Warner Bros. Pictures

    Bette Davis é Jane Hudson, uma artista que alcançou a fama quando menina e ficou conhecida como “Baby Jane”. Agora envelhecida e distante do público há muitos anos, vive encarcerada em uma mansão com sua irmã, Blanche Hudson (Joan Crawford) desde um acidente que selou a sorte de ambas, terminou a carreira brilhante de Blanche e acelerou a decadência geral de Jane. Disposta a brilhar nos palcos novamente, Jane volta à Baby Jane, passando por cima de tudo e de todos para atingir seu objetivo. A trama surpreende e mostra que, como sempre, as aparências enganam: afinal, o que terá acontecido a Baby Jane?

    14. King Kong
    Ano: 1933, Direção: Merian C Cooper

    Warner Bros. Pictures

    A atriz recém-desempregada Ann Darrow e o diretor Carl Denham, um cinegrafista fracassado, viajam para o Oceano Índico atrás de locações para o novo filme de Denham na tentativa de alavancar sua carreira. Ao longo do caminho, a atriz conhece e se apaixona pelo marinheiro John Driscoll. Ao chegar em uma ilha misteriosa, Ann é feita refém por nativos que a preparam como um sacrifício para o enorme macaco Kong, que governa a selva. Entretanto, quando Ann é salva e Kong capturado, o verdadeiro problema começa. A cena de Kong no topo do Empire State Building ficou imortalizada no cinema, se tornando um símbolo da cultura pop.

    15. Matrix
    Ano: 1999, Direção: The Wachowskis

    Warner Bros. Pictures

    Um jovem programador é atormentado por estranhos pesadelos nos quais sempre está conectado por cabos a um imenso sistema de computadores do futuro. À medida que o sonho se repete, ele começa a levantar dúvidas sobre a realidade. E quando encontra os misteriosos Morpheus e Trinity, ele descobre que é vítima do Matrix, um sistema inteligente e artificial que manipula a mente das pessoas e cria a ilusão de um mundo real enquanto usa os cérebros e corpos dos indivíduos para produzir energia. Um clássico da ficção científica que revolucionou os efeitos visuais.

    Bônus

    Serpentes a Bordo
    Ano: 2006, Direção: David Ellis

    New Line Cinema Productions, Inc.

    Cobras, cobras, cobras em um avião. É claro que essa obra-prima do terror trash não poderia ficar de fora, já que Lorelai adora uma farofa. Aqui, o agente do FBI Nelville Flynn embarca num voo do Havaí para Los Angeles escoltando uma testemunha para um julgamento. Numa tentativa de matar a testemunha, um assassino a bordo abre uma caixa cheia de serpentes mortais. Flynn, os passageiros assustados e tripulantes precisam se unir para sobreviver à ameaça.

    Gostaram das nossas dicas? Deixem nos comentários quais vocês já viram ou que morrem de vontade de assistir.

    Gostou desse artigo? Então leia outras notícias aqui. Siga, também, o GGBR no Instagram, acompanhe nossoTwitter, curta nossa página no Facebook, ouça nossas playlists no Spotify, duble suas cenas favoritas em nosso TikTok, participe do nosso canal no Telegram e inscreva-se no nosso canal do YouTube.

    Artigos Relacionados

    Comentários

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    Assine nossa Newsletter

    Para saber de todas as novidades do universo de Gilmore Girls, use o campo abaixo.

    Mais Posts:

    - Publicidade -

    Fique por dentro!

    Siga @gilmorebrasil no Instagram