“Parece que o tempo não passou”, diz Scott Patterson para a revista Glamour sobre retornar a Gilmore Girls. “Quase nada mudou para ele”, admite o ator, mas tem uma coisa que definitivamente evoluiu desde que vimos Luke e Lorelai no final da sétima temporada: seu romance.

Uma das fotos já divulgadas do revival da Netflix, Gilmore Girls: Seasons, mostra Luke e Lorelai de mãos dadas, e Scott comenta que o relacionamento deles está tão “complexo e interessante como sempre foi, talvez mais”.

Na entrevista abaixo, o ator revela o que podemos esperar dessa nova temporada da série, incluindo por que as quatro últimas palavras mexeram com ele, como é a sensação de ter o falecido Ed Hermann “observando-os” durante cenas emocionantes sobre a morte de Richard e que tipo de troca ele tem com a nova mamãe Alexis Bledel.

Como é ser Luke de novo? Quanto ele mudou?
Ele não é um cara que muda muito. Acho que ele está um pouco mais contente e um pouco mais amigável, mas pouca coisa mudou. Eu mudei mais do que ele. Foi um pouco assustador colocar aquelas roupas de novo, mas é aí que entra o desafio, certo?

Como foi vestir o boné de baseball e as roupas xadrez de novo? Foi estranho?
Acho que o boné não estava com o resto do figurino no armário, mas estava esperando por mim no camarim no primeiro dia. Eu me lembro muito bem de vesti-lo e ouvir anjos cantando e descendo do céu. Foi como um click. Aquele boné é a chave para o personagem, então ajudou bastante. Fiquei um pouco perdido nas mesas de leitura porque eu não estava usando o boné. Logo que eu o coloquei e entrei no set, tudo ficou familiar. Muito estranho isso.

Twitter / @ScottGPatterson
Twitter / @ScottGPatterson

A lanchonete do Luke sofreu alguma mudança?
Entrar na lanchonete foi surreal. Ela estava exatamente a mesma, talvez um pouco melhor. Parecia mais espaçosa, mas na verdade era do mesmo tamanho. Foi reconstruída de acordo com as instruções exatas e parecia que o tempo não passou. Foi uma sensação muito boa trabalhar lá. É meu antigo lar. Passei sete anos naquela lanchonete. De certa forma, ela é minha fortaleza.

Luke e Lorelai estão de mãos dadas nesta foto. Como foi retornar para esse relacionamento com Lauren? A química é a mesma?
Nós começamos de onde paramos. A química sempre foi muito, muito natural e muito fácil com ela e, sem surpresa alguma, continua assim. História engraçada: Na nossa primeira mesa de leitura, colocaram Lauren e eu sentados um do lado do outro porque queriam ver e ouvir o diálogo da forma mais real possível. Assim que nos sentamos e cumprimentamos todo mundo, nós colocamos, ao mesmo tempo, nossos óculos de leitura. Nós nos olhamos, rimos e dissemos: “Bem, acho que o tempo passou um pouquinho sim” [Risos] Foi tão fácil e divertido como sempre foi.

Você diria que o relacionamento deles mudou muito desde o final da série?
Está tão complexo e interessante como sempre foi – talvez mais, na verdade. Nesses quatro minifilmes, o relacionamento evoluiu muito. Está divertido e diferente. Tem coisas muito boas ali. Acho que os fãs vão se surpreender. É um pouco diferente da série porque ela era de uma hora de duração. Já estes são filmes de uma hora e meia, então os roteiros são maiores – bem maiores. Talvez duas vezes maiores. O enredo sempre foi intenso, envolvente, complexo e interessante, mas agora está ainda mais.

Twitter / @ScottGPatterson
Twitter / @ScottGPatterson

Como está o relacionamento de Luke e Rory? Eles ainda estão próximos?
Isso não mudou. Ela é a menina dos meus olhos. Luke sempre considerou Rory como sua filha. Ele ajudou a criá-la.

Como foi ver Alexis toda adulta? Ela tinha 16 anos quando começou a série e continuou a ter uma grande carreira e se casou e iniciou sua própria família.
Foi maravilhoso vê-la. Ela realmente se tornou uma mulher e agora é uma mãe com orgulho, casada e feliz. Eu me lembro dela como uma menina de 18 anos, que tinha acabado de sair da faculdade e entrado em Hollywood. Ela é simplesmente a pessoa mais simpática, inteligente e adorável. Ela não mudou nada. É a mesma pessoa. Temos trocado figurinhas porque meu filho é um ano e meio mais velho que o dela. Estou mostrando fotos e vídeos para ela e dizendo o que esperar. Estamos curtindo muito a companhia um do outro.

Twitter / @ScottGPatterson
Twitter / @ScottGPatterson

Quando nos falamos pela última vez, você disse que Rory deveria ter ficado com o Dean. Agora que você viu todos os rapazes no set, você mudou de ideia?
Eu sei que não foi uma afirmação muito popular quando me declarei membro do Team Dean. Veja bem, eu só lembro – e eu nunca assisti a todos os episódios – que Dean era muito, muito romântico. Eu achava que ele era a melhor escolha. A repercussão foi absurda.

Você tem uma nova opinião agora que viu toda a repercussão ou continua na torcida do Team Dean?
Não, na verdade eu mudei de posição. Após muita reflexão, me encontrei com meus maiores conselheiros na costa leste e oeste e decidimos que a declaração que eu devo manter é a que eu dei no ATX [Television Festival], de que nenhum deles era bom o bastante para ela.

Twitter / @TheLaurenGraham
Twitter / @TheLaurenGraham

Vanessa Marano está voltando como a filha de Luke. O relacionamento mudou ao longo dos anos desde a feira de ciências?
Ele definitivamente evoluiu, com certeza. Existem os desafios típicos que um pai enfrenta com uma filha. Vanessa é ótima, e eu amo trabalhar com ela. Ela é muito profissional! Nós nos divertimos muito.

Você publicou em seu Twitter uma foto antiga com Melissa McCarthy quando ela anunciou que também estava voltando…
Estamos todos entusiasmados por tê-la de volta. Aquela foto é do ano 2000, eu acho. Talvez no primeiro ou segundo dia no set. Ela fez tantos trabalhos ótimos desde que a série acabou e se tornou um ícone do cinema. De todas as pessoas do elenco, eu achava que ela seria a que mais faria sucesso, porque ela tinha o melhor senso de humor. Ela é uma atriz muito dedicada e também muito engraçada. Nunca foi forçado. Ela é essa pessoa. Ela é muito simpática, engraçada e talentosa.

Twitter / @ScottGPatterson
Twitter / @ScottGPatterson

Quem venceria um concurso de culinária: Sookie ou Luke?
Ah, definitivamente Sookie. Sem dúvida. Acho que eu conseguiria preparar e servir mais rápido, mas ela consegue cozinhar bem melhor.

Você sabe quais são as quatro últimas palavras da série?
Sim, eu sei.

Qual foi sua reação? Você acha que elas se encaixaram com o final?
Na verdade, elas mexeram comigo. Fiquei muito emocionado ao ouvi-las. Eu estava com a mesma linha de pensamento, e meio que combinou ou se alinhou com a maneira que eu achava que deveria terminar.

Algo triste no set é a ausência de Ed Hermann. A falta de Richard é sentida no roteiro? Qual tem sido o clima no set sem ele?
Na primeira vez que todos nós entramos na mansão dos Gilmore, havia lembranças dele por todos os lados. Eu não passei muito tempo naquele set durante as sete temporadas da série, mas fiquei um pouco lá [no revival da Netflix]. Todos estão sentindo muito a falta dele. As cenas que estamos gravando na mansão obviamente têm muito a ver com isso: lidar com essa perda. É muito emocionante, muito impactante. Nós quase sentimos que ele está nos observando, de certa forma. Têm sido dias muito especiais naquele set. Ele faz muita falta. Você quase o escuta nas cenas. Você quase sente o vazio que só um homem de tamanho talento e humanidade pode preencher.

Leia outras notícias aqui. Siga, também, o #GGBR no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook, ouça nossas playlists no Spotify e se inscreva no nosso canal no YouTube.